Nuclear News Digest - 2012/01/20

Facebook Twitter Email Linkedin Digg Delicioso Reddit Stumbleupon

Ativistas anti-nucleares seguram cartazes durante um comício contra a energia nuclear, em Yokohama, no Japão. Milhares de manifestantes às ruas de Yokohama, no sábado para pedir o fim da energia nuclear. Temores de radiação tornaram-se parte da vida cotidiana no Japão após casos de água contaminada, carne, vegetais, chá e frutos do mar.

Quem está olhando o 'cães de guarda?
. Neste, a primeira edição de 2012 do Eon Nuclear News Digest, cobrimos os desenvolvimentos recentes, tanto incentivando e alarmantes, sobre este importante tema A mensagem para levar para casa desta edição é: a consciência informada e pushback está aumentando em todo o mundo!

Como resíduos radioativos de Fukushima começa a chegar ao Ocidente costa norte-americana, da Tepco Yakuza laços são revelados, eo governo japonês empurra para estender o funcionamento do reactor a 60 anos, milhares de manifestantes anti-nucleares para as ruas em Yokohama, Japão, em conexão com uma conferência internacional de 2 dias pedindo o desligamento da energia nuclear em todo o mundo - um objetivo apoiado por bispos japoneses.

A doc Frontline crítica é exibido. Arnie Gundersen relatórios sobre os resíduos nucleares despejo na Baía de Tóquio e os perigos da radiação para crianças. Carl Grossman fala sobre a loucura de armas nucleares dos EUA no espaço. Harvey Wasserman escreve 'Este é o ano em que enterrar a energia nuclear. "

Nuvem radioativa de Fukushima pode já ter matado cerca de 14.000 norte-americanos, de acordo com um grande estudo acaba de ser publicado no Jornal Internacional de Serviços de Saúde.

Aplicação da PG & E para uma extensão de licença para suas usinas nucleares Diablo Canyon foi negado.

Mineração de urânio no Grand Canyon foi banido ... por enquanto - uma grande vitória.

Embora TEPCO está reivindicando um "desligamento frio" de Fukushima foi atingida, Arnie Gundersen de Fairewinds.org está pedindo - e responder - algumas perguntas difíceis em seu último relatório de vídeo.

Como: Então, o que a autoridade internacional está monitorando o impacto em curso de Fukushima Fallout? O chamado 'agência de vigilância "da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA).

Artigo II da Carta AIEA diz: "A Agência procurará acelerar e ampliar a contribuição da energia atômica para a paz, saúde e prosperidade em todo o mundo."

E onde é que a AIEA obter seus dados? De acordo com uma recente declaração Agência, "A AIEA recebe atualizações de informações a partir de uma variedade de fontes oficiais japonesas, através das autoridades nacionais competentes."

E quem lidera a AIEA? O atual chefe da AIEA é o ex-regulador nuclear japonês, Yukiya Amano - uma dessas "autoridades competentes nacionais" que foi apoiado para o cargo por os EUA.

Então, vamos ver se entendi. A única agência de monitoramento de Fukushima Fallout tem como missão a promoção da energia nuclear em todo o mundo. Suas únicas fontes de dados são "autoridades competentes nacionais" do Japão que têm demonstrado a sua principal missão é COVER-UP. E sua cabeça é um dos japoneses pelas autoridades nacionais competentes. "

E, como Dr. Helen Caldicott continua apontando para fora - para denialist consternação de George Monbiot - a AIEA tem um acordo vinculativo com a Organização Mundial de Saúde (OMS) que a OMS não pode publicar suas próprias conclusões independentes sobre os impactos humanos e ambientais de poluição radioativa SEM permissão da AIEA!

Depois, há a tentativa atual pela facção linha-dura encobrimento da Comissão Reguladora Nuclear dos EUA para derrubar seu presidente Jaczko por dizer a verdade sobre os perigos de Fukushima.

Em um artigo controverso citados a seguir ", cerca de 14.000 mortes adicionais nos Estados Unidos estão ligados à precipitação radioativa do desastre nos reatores nucleares de Fukushima, no Japão, de acordo com um novo relatório chamado na edição do International Journal dezembro de 2011 Serviços de Saúde ".

Mas há muito o que ser incentivados e capacitados cerca também. Pushback em todo o planeta informado contra a energia nuclear e armas nucleares - o dragão de duas cabeças - é realmente acelerando grande momento. Mesmo o novo documentário Frontline 'réplicas nucleares, "arejar amanhã, 17 de janeiro, às 22:00 Oriental, é dito ser difícil de bater. Confira com o resto da informação crucial abaixo.

É hora de lembrar o velho slogan: 'Vamos ativo agora, por isso não vamos ficar radioativo amanhã!'

Aqui é o Digest -:

Fukushima Fallout: Milhares protestam contra energia nuclear no Japão
- Equipe Sonhos comuns

Milhares de manifestantes às ruas de Yokohama, no Japão, no sábado à tarde para pedir o fim da energia nuclear no Japão após a Fukushima 11 de março de 2011 desastre que provocou a pior crise atômica do planeta desde Chernobyl. O protesto começou uma conferência de dois dias empenhada em promover impulso global contra a energia atômica.

Ativistas anti-nucleares seguram cartazes durante um comício contra a energia nuclear, em Yokohama, no Japão. Milhares de manifestantes às ruas de Yokohama, no sábado para pedir o fim da energia nuclear. Temores de radiação tornaram-se parte da vida cotidiana no Japão após casos de água contaminada, carne, vegetais, chá e frutos do mar. Eles marcharam no sudoeste da cidade portuária de Tóquio cantando em coro: "Nós não precisamos de energia nuclear. Devolvam nossa cidade natal. Proteja nossas crianças. "

Truth and Consequences: brilhante documentário de FRONTLINE em Fukushima
Por Maggie Koerth-Baker em 09:35 segunda-feira, 16 de janeiro
Tremores secundários nucleares é um novo documentário FRONTLINE, arejando 17 de janeiro, às 10:00 Oriental. Eu assisti um screener antecedência.

Sobre a meio réplicas nucleares, um novo documentário Frontline sobre as conseqüências físicas e sociais do desastre nuclear de Fukushima, torna-se claro que o correspondente Miles O'Brien e sua equipe de produção está realmente indo para irritar algumas pessoas. Da melhor maneira possível.

Assista réplicas prévia Nuclear em PBS. Ver mais FRONTLINE.

Atualizações sobre Fukushima :
TEPCO Considera Missão Cumprida & Reguladores Permitir Radioactive Dumping na Baía de Tóquio

TEPCO Considera Missão Cumprida & Reguladores Permitir Radioactive Dumping na Baía de Tóquio de Educação Energia Fairewinds on Vimeo .

TEPCO Considera Missão Cumprida & Reguladores Permitir Radioactive Dumping na Baía de Tóquio de Educação Energia Fairewinds on Vimeo .

Outro novo vídeo Arnie Gundersen:
Risco de câncer para crianças Perto Fukushima Daiichi subestimada
Fairewinds analisa as taxas de câncer para as crianças perto de Fukushima, usando da Academia Nacional de BEIR da Ciência (Efeitos Biológicos da Radiação Ionizante) VII Relatório. Baseado em BEIR VII, Fairewinds determina que pelo menos um em cada 100 raparigas irá desenvolver câncer a cada ano eles estão expostos a 20 milisieverts [millisievert (1 mSv = 0,001 Sv)] de radiação. O / ano figura 20 millisievert é o que o governo japonês está calculando como o limite legal de exposição radiológica para permitir habitação de áreas contaminadas perto da usina nuclear de Fukushima Daiichi.

Risco de câncer para crianças Perto Fukushima Daiichi Underestimated de Educação Energia Fairewinds on Vimeo .


Power to the People: Anti-nuke conferência sobre energia começa em Yokohama
Por Louis Templado - a Asahi Shimbun

Yokohama-Discursos, cantando e uma marcha pela área lateral porto de Yokohama: Estas estão entre os eventos programados para apenas o dia da Conferência Global para a Energia Nuclear Mundo Livre que tem em curso 14 de janeiro e fecha o dia após a abertura.

Mais de 8.000 pessoas se candidataram para participar do evento, que inclui mais de 100 fóruns e performances, sala de estar e exibe filmes de artistas.

A conferência vai oferecer sessões de perguntas e respostas com 39 palestrantes internacionais de Taiwan, Coréia do Sul, China, Alemanha e outros países. Entre os palestrantes estão Mycle Schneider, ex-assessor do Ministério do Meio Ambiente da Alemanha, e um engenheiro químico e consultor em gestão de resíduos nucleares. Ambos vêm de Alemanha, que no ano passado declarou que iria retirar-se da energia nuclear.

Painel Desafios Conta do Japão de Desastres Nucleares
Por Hiroko Tabuchi
Publicado em: janeiro 15, 2012

TÓQUIO - Um painel poderoso e independente de especialistas nomeados pelo Parlamento do Japão está desafiando a conta do governo do acidente em uma usina nuclear Fukushima Daiichi, e vai começar a sua própria investigação sobre o desastre - incluindo um inquérito sobre o quanto o terremoto de março pode ter danificados reatores da usina antes mesmo do tsunami.

Amit Bhargava / Bloomberg News
Kiyoshi Kurokawa, que conduz a investigação, jurou que não teria vacas sagradas.
O painel bipartidário, com poderes de intimação é parte dos esforços do Japão para investigar a calamidade nuclear, que deslocou mais de 100.000 pessoas, rendido vastas faixas de terra inutilizável por décadas e estimulou críticas públicas que o governo tem sido mais interessados ​​em proteger os interesses da indústria adquiridos do que em descobrir como três reatores foram autorizados a derreter e liberar enormes quantidades de radiação.

Várias investigações - incluindo inquéritos pelo operador da usina, a Tokyo Electric Power, eo governo - culparam a escala do tsunami que atingiu a costa nordeste do Japão em março, batendo para fora vitais sistemas de refrigeração da usina.

Mas os críticos no Japão e no exterior têm chamado para uma contabilidade mais completa sobre se a Tokyo Electric Power, ou Tepco, suficientemente considerada riscos de tsunami historicamente documentados, e se poderia ter feito mais para minimizar os danos uma vez as ondas atingiram a planta.

Perguntas também permanecem como para a extensão dos danos à planta causados ​​pelo terremoto, mesmo antes do tsunami. Qualquer evidência de dano terremoto grave na usina lançaria novo dúvida sobre a segurança de outros reatores no terremoto propensas Japão. Tsunamis são muito menos frequentes.

Em sua primeira entrevista desde que o painel foi nomeado no mês passado, Kiyoshi Kurokawa, presidente da nova Nuclear Accident Comissão de Investigação Independente Fukushima, disse que sua investigação não teria vacas sagradas.

Japão ainda Empurrando Energia Nuclear
Novo plano muda limite de 40 anos para 60 anos; adversários nucleares indignados
- Equipe Sonhos comuns

A decisão do governo japonês para permitir que os reatores nucleares para executar tão longo como 60 anos tem ativistas anti-nucleares preocupado que as lições de Fukushima não foram aprendidas. Leia mais ...

Gregory Jaczko, NRC presidente, diz que a indústria Nuclear têm que atender a lição do Japão
Por Matthew DALY
WASHINGTON - O chefe de segurança nuclear do país nesta terça-feira que está preocupado que os EUA operadores de usinas nucleares tornaram-se complacentes, apenas nove meses após o desastre nuclear no Japão.
Gregory Jaczko, presidente da Comissão Reguladora Nuclear, disse que casos recentes de erros humanos e outros problemas de ter colocado em risco os trabalhadores e ameaçou a segurança em um punhado das 65 usinas nucleares nos Estados Unidos.
Trabalhadores de usinas nucleares em Ohio e Nebraska foram expostos a níveis de radiação mais elevados do que o esperado, Jaczko disse, enquanto três outras fábricas foram fechadas por meses devido a preocupações de segurança - pela primeira vez em mais de uma década que várias plantas foram fechadas no mesmo tempo.

Disputas do NRC esconder falhas graves de segurança
Linda Pentz Gunter
Quatro dos cinco comissários na Comissão Reguladora Nuclear dos EUA acusaram seu chefe, o presidente Gregory Jaczko, com "causar sérios danos a esta instituição." Isso é conversa dura vindo de uma agência onde a má gestão sob presidências anteriores realmente fez sérios danos, não só à integridade regulamentar da instituição, mas a integridade de segurança em reatores nucleares.
Por exemplo, em abril de 2000, a Comissão tinha provas fotográficas de grande vazamento corrosivo que colocar o reator Davis-Besse perto de Toledo, Ohio, no prazo de um fio de cabelo de um colapso. No entanto, apesar formações de lava-like de ferrugem agitando fora da parte superior do vaso de pressão do reator, o NRC permitiu que o reator seja reiniciado, dando-lhe luz verde para mais dois anos de funcionamento. O NRC precisava claramente um abalo segurança de cima para baixo. Foi quando presidente Jaczko apareceu.
O resmungo sobre Jaczko é uma cortina de fumaça conveniente para desviar a atenção do fato de que, pela primeira vez em décadas, o NRC, na verdade, tem um presidente que, em suas próprias palavras, é "uma pessoa muito apaixonada por segurança" no país de 104 operar reatores nucleares. Isso mostra-se os outros quatro, que, a maior parte do tempo, aderir a uma cultura antiga de capitulação às demandas do setor de energia nuclear, uma prática que, quase invariavelmente, diminui a segurança.

Fukushima combustível Piscina preocupações Justified, diz que EUA Charles Oficial Casto

ATLANTA - A principal autoridade nuclear dos EUA no Japão, disse quinta-feira que sua equipe avisou seus superiores que a piscina de combustível gasto em uma usina nuclear com defeito pode estar em risco de ficar seco, um problema que criou uma controvérsia política entre autoridades dos EUA e os seus homólogos japoneses .

NRC "golpe" Leader, Bill Magwood, consultado para Fukushima Controladora

WASHINGTON - Bill Magwood, o homem no centro de um esforço para derrubar o presidente da Comissão Reguladora Nuclear e seu mais provável sucessor, se a mudança for bem sucedida, serviu como consultor para a Tepco, a empresa japonesa que possui a usina nuclear de Fukushima , de acordo com informações fornecidas pelo Magwood como parte de seu processo de indicação e confirmação, a qual foi obtida pelo The Huffington Post.

Na sexta-feira, o deputado. Darrell Issa (R-Calif.) Divulgou uma carta assinada por Magwood e outros três comissários que atacam o presidente do painel, Gregory Jaczko, desencadeando uma tempestade na indústria de energia. Issa e os quatro comissários enquadrou a disputa tão pessoal e gerencial, mas os e-mails divulgados pelo representante. Ed Markey (D-Mass.) Mostram uma batalha política e ideológica em curso sobre normas de segurança pós-Fukushima.

Bispos do Japão se opõem a energia nuclear
Membros da Conferência Episcopal japonesa se reuniu em Sendai, onde lançou uma mensagem forte: "É hora de entrar em acordo com o desastre de Fukushima"
Funcionários do Vaticano Insider

Roma Membros da Conferência Episcopal japonesa se reuniu em Sendai, onde lançou uma mensagem forte: "É hora de entrar em acordo com o desastre de Fukushima"
pessoal insider do Vaticano - Roma

Líderes espirituais católicos do Japão estão em dúvida sobre o fato de que é necessário "para pôr fim à energia nuclear agora.: Para chegar a um acordo com o desastre do acidente de Fukushima trágico" De Sendai, província que foi mais atingida pelo terremoto em março passado, e do lugar onde a Conferência Episcopal japonesa encontrou para espalhar a mensagem de um texto em que a Igreja favorece claramente o fim da era da energia nuclear no Japão. A posição dos bispos, o que foi relatado por notícias UCA e pegou em pelo missionário agências de notícias Fides e MissiOnline, não deixa margem para interpretação.

Publicado em segunda-feira, janeiro 16, 2012 por Sonhos comuns
Concreto altamente radioativo é o mais recente susto para Fukushima Sobreviventes
Temores de radiação desde então se tornaram parte da vida diária no Japão
- Equipe Sonhos comuns

O governo japonês anunciou hoje que concreto radioativo tem sido utilizado para a construção de novos prédios de apartamentos na Prefeitura de Fukushima, evacuados de habitação de uma cidade perto do local dos múltiplos colapsos da planta nuclear.

O jornalista independente Entrevistas Fukushima Blogger Numauchi Emiko quem dentes e unhas estão caindo fora

Q, Você acredita que o governo?

A: Não, eu nem duvido. Eu sei que eles dizem apenas mentiras.

Q: Por que você fica em Minamisoma?

Um governo, para provar está nos matando, usando meu próprio corpo. Em 3/14, pensei que já era tarde demais para evacuar, levando em consideração que os reatores já tinha explodido e Tepco liberou toneladas de radionuclídeos por ventilação. Meu lugar não é na zona de evacuação. Governo ainda continua a dizer-nos que não é perigoso, então eu queria provar como um ser humano torna-se se viver como o governo nos diz para fazer. Todo mundo morre. Eu pensei que esta seria a minha melhor maneira de queimar o resto da minha vida. É por isso que eu gravei detalhes do meu problema de saúde, mas honestamente, foi mais rápido do que eu pensava.

Q: Como foi o sintoma ir?

A, De junho a agosto, teve diarréia como água. No começo eu pensei que tinha algo ruim. Eu finalmente associada com a radiação em 8/13. Meus dedos (exceto o polegar eo dedo indicador) ficou dormente. Cada vez mais a área começou a sentir dormentes. Doeu muito. Mesmo que o médico não poderia dizer o porquê. Meus braços e pescoço não tinha entorpecido. Quando um mês e meio se passaram desde o início, dormência desapareceu. Médico me disse, o sintoma pode ser ligado e desligado. De 8/18, meu queixo começou a ter dores terríveis. Médico não podia dizer por que quer. foi prescrito para analgésico e supositório, mas trabalhou apenas 3 hours.got resultado de exame de sangue em 8/25. A reação inflamatória acabou por ter se tornado pior, mas não sei de onde a inflamação estava.

A Yakuza ea máfia Nuclear: Nacionalização Teares para TEPCO
Jake Adelstein 30 de dezembro de 2011 Atlântico
Tokyo Electric Power Company (TEPCO), a corporação monolítica que controla toda a energia elétrica na Grande Tóquio, e funciona a usina nuclear de Fukushima Daichii que sofreu uma crise tripla após o terremoto 11 de março está à beira de nacionalização de acordo com fontes do governo japonês. A razão oficial é que a empresa pode não ser capaz de lidar com os pagamentos de compensação enormes que ela deve às vítimas do colapso sem ir à falência. Extra-oficialmente, a empresa tem laços de longa data para as forças anti-sociais, incluindo o yakuza-de que alguns membros da Dieta, o legislativo nacional do Japão, sinta-se a empresa está além da salvação e precisa ser assumido e limpo. Um senador japonês com o Partido Liberal Democrata afirmou no fundo, "o envolvimento da TEPCO com as forças anti-sociais e sua incapacidade de filtrá-los para fora do local de trabalho é uma questão de segurança nacional. É uma razão que cada vez mais na Dieta estamos falando de facto nacionalização da empresa. A energia nuclear não deve estar nas mãos da yakuza. Eles são jogadores e uma pessoa inteligente não quer que eles tenham dado atômicas para brincar ".
n Junho, informou que yakuza estavam trabalhando na usina nuclear de Fukushima como equipes de limpeza e trabalho manual, mas a Yakuza pós-meltdown laços eram apenas a ponta do iceberg. Este mês, um novo livro foi publicado, Yakuza e da indústria nuclear: Diário de um repórter disfarçado Trabalhar no Fukushima Plant (ヤ ク ザ と 原 発 - 福島 第一 潜入 記 - 鈴木 - 智 彦), no qual um ex-yakuza editor da revista fã Tomohiko Suzuki relatórios sobre o complexo empresarial-industrial-política e da mídia nuclear no Japão conhecido como a "máfia nuclear" e da máfia real do Japão: a yakuza. O livro já está gerando polêmica e renovada exame do "império negro" do Japão e as suas ligações com o submundo. Apresenta peças mais sólidas evidências de que a indústria nuclear do Japão é um buraco negro de improbidade criminal, incompetência e corrupção.

Infância leucemia nas proximidades de centrais nucleares na Alemanha
As causas de leucemia são largamente claro. A questão de saber se as taxas de leucemia são aumentados perto usinas nucleares é controversa. O Registro de Câncer de Infância alemão publicou um estudo epidemiológico caso-controle sobre câncer infantil e usinas nucleares.

Notícias de última hora: explosão de hidrogênio do reactor 4, pode ter acontecido em 1/9/2012
Explosão de hidrogênio pode ter acontecido no reator 4 e foram ocultados pelo governo, disse no blog da Katayama Satsuki, um membro da Câmara dos Vereadores do Partido Liberal Democrático.

Depois de Fukushima, Peixe radioativo: Montreal Gazette

Comensais Peixes ameaçados pelos Fukushima radiação: Canadá

Pedaços de casas, bóias, um barco de pesca e outros detritos do Japão está lavando-se em de Vancouver Island Long Beach. Foto por: Christopher Pouget, Postmedia Notícias

Uma vista aérea de detritos flutuando no Oceano Pacífico ao largo da costa de Honshu em março, após um terremoto de magnitude 9,0 e tsunami atingiu o norte do Japão: A mancha de lixo é estimado em duas vezes o tamanho do Texas. Fotografe por: US Navy

Por Alex Roslin, The Vancouver Sun
Após o pior acidente nuclear do mundo em 25 anos, as autoridades do Canadá disse que as pessoas que vivem aqui eram seguros e enfrentou nenhum risco de saúde da precipitação de Fukushima.

Eles disseram que a maior parte da radiação da usina nuclear japonesa aleijada iria cair no oceano, onde seria diluída e não representa qualquer perigo.

Dr. Dale Dewar não estava convencido. Dewar, um médico de família em Wynyard, Sask., Não comer um monte de frutos do mar a si mesma, mas quando seus netos vêm visitar, ela verifica cuidadosamente os rótulos dos frutos do mar.

Ela quer ter certeza que ela não está a servir-lhes qualquer coisa que possa vir do Oceano Pacífico ocidental.

Dewar, diretor-executivo de Médicos da Global Survival, um grupo anti-nuclear canadense, diz que o governo canadense minimizou os riscos de radiação de Fukushima e está fazendo pouco para monitorá-los.

"Nós suspeitamos que vamos ver mais casos de câncer, diminuição da viabilidade fetal, diminuição da fertilidade, aumento defeitos metabólicos - e nós esperamos que eles sejam de gerações", disse ela.

Surgiram evidências de que os impactos do desastre sobre o Oceano Pacífico são piores do que o esperado.

Um funcionário da Food and Drug Administration da Tailândia leva uma amostra de um carregamento de peixe congelado importado do Japão logo após o tsunami para testar a possível radiação. (Foto: Sukree Sukplang, Reuters


Grand Canyon Vitória: Nova proibição de mineração, finalmente! - Wilderness Society

Estamos felizes de informar o Departamento do Interior anunciou a proibição de mineração no Grand Canyon e as bacias hidrográficas vizinhas para os próximos 20 anos.
Membros Wildalert ajudou a moratória mineira seguro

Novas reivindicações de mineração será proibida em mais de 1 milhão de hectares de terras públicas que compõem bacia hidrográfica do Grand National Park Canyon, o secretário do Interior Ken Salazar anunciou janeiro 9. Muito obrigado aos nossos membros wildalert que ajudaram a contribuir para esta vitória, enviando milhares de cartas para O Departamento do Interior durante o ano passado.

Impacto de Fukushima, no Oceano Analisados

11 jan 2012-Um mês após o acidente nuclear de março 2011 Fukushima Dai-ichi, água do mar no ponto de descarga de águas residuais da fábrica teve 45 milhões de vezes a concentração de substâncias radioativas de césio-137 do que antes do acidente, de acordo com pesquisadores no Japão e da floresta Hole Oceanographic Institution. Os números despencaram do próximo mês, porque as correntes oceânicas moveu os contaminantes longe da costa. Em julho, os números caíram para 10 000 vezes maior do que normal.

Esta última análise, relatado no 01 de dezembro de 2011 edição da revista Environmental Science & Technology, indica que a concentração na água do oceano não representa uma ameaça direta aos seres humanos ou a vida marinha. No entanto, o acúmulo de sedimentos marinhos poderia ser motivo de preocupação há décadas, diz Ken Buesseler, um químico marinho em Woods Hole, que estava envolvido na pesquisa.

O que também é preocupante é que as concentrações de césio-137 ter ficado em níveis quase constante desde julho,

HOT Michigan Chuva 12/30/11 Pt 1

2012-O Ano Em Que Finalmente Bury Energia Nuclear
Harvey Wasserman - Introspecção
O ano de 2012 abriu com a notícia de que nuvem radioativa de Fukushima já pode ter matado cerca de 14.000 norte-americanos, de acordo com um grande estudo acaba de ser publicado no Jornal Internacional de Serviços de Saúde.

Cerca de 100 milhões de toneladas de tsunami trash-muito do que irradiava por Fukushima Fallout-começou contaminando as praias da nossa costa do Pacífico.

Alemanha e do Japão, terceira e quarta maiores economias do mundo, junto com outros vários países, de forma definitiva se afastou do "Peaceful Atom".

Mas ainda não foi enterrado. Isso depende de nós. E 2012 é o ano para fazê-lo.

Fukushima Fallout
Stefanie Penn Spear – EcoWatch.org
When I began editing Harvey Wasserman's Insights article for the EcoWatch.org site, I had great difficulty getting past the first sentence: “The year 2012 has opened with news that Fukushima's radioactive cloud may already have killed some 14,000 Americans, according to a major study just published in the International Journal of Health Services.” I immediately clicked on the “according to a major study” link and read the report. I thought I was fairly well informed on the fallout of the disaster, but I now realize that I was lacking information on the impact Fukushima has had on the Pacific Northwest and other parts of the US

The report by Joseph J. Mangano and Janette D. Sherman is frightening. The report opens by saying,

The multiple nuclear meltdowns at the Fukushima plants beginning on March 11, 2011, are releasing large amounts of airborne radioactivity that has spread throughout Japan and to other nations; thus, studies of contamination and health hazards are merited. In the United States, Fukushima fallout arrived just six days after the earthquake, tsunami, and meltdowns. Some samples of radioactivity in precipitation, air, water, and milk, taken by the US government, showed levels hundreds of times above normal; however, the small number of samples prohibits any credible analysis of temporal trends and spatial comparisons. US health officials report weekly deaths by age in 122 cities, about 25 to 35 percent of the national total. Deaths rose 4.46 percent from 2010 to 2011 in the 14 weeks after the arrival of Japanese fallout, compared with a 2.34 percent increase in the prior 14 weeks. The number of infant deaths after Fukushima rose 1.80 percent, compared with a previous 8.37 percent decrease. Projecting these figures for the entire United States yields 13,983 total deaths and 822 infant deaths in excess of the expected. These preliminary data need to be followed up, especially in the light of similar preliminary US mortality findings for the four months after Chernobyl fallout arrived in 1986, which approximated final figures.

The report follows with an explanation of these numbers and the increase in US mortality since the Fukushima fallout. I encourage you to read it.

Fukushima's US Death Toll – ProgressiveRadioNetwork
Have 14,000 Americans already died from Fukushima's radioactive fallout? Health researchers Dr. Janette Sherman and Joe Mangano's recent peer-reviewed scientific survey says yes….and that many more of us will be dying as well. Covered in major media throughout the world, these findings have been vehemently denied by the nuke power industry—but supported by scientists. Join us for an hot hour on the true death toll of atomic energy, from Fukushima, Chernobyl and Three Mile Island to the daily emissions of your own nearby nukes.

Ficam difíceis sobre a segurança nuclear - Nature

Um relatório refrescante franco e progressista sobre a segurança das centrais nucleares francesas, na sequência de Fukushima deve estimular outros países a tomar um duro olhar para regulação de seus próprios reatores.

Diablo Canyon Recuperação de Custos negado
PG & E não podem cobrar Ratepayers $ 80 milhões que vai gastar para estender a vida da Usina
Por Nick Welsh - Santa Barbara Independent
Quinta-feira, 5 janeiro, 2012

PG & E foi negada a permissão para cobrar os contribuintes 80000000 dólares para os custos do gigante utilitário estima que vai incorrer em aplicar para a permissão para estender a vida útil da usina nuclear de Diablo Canyon em Avila Beach mais 20 anos. Em vez disso, um juiz administrativo com o California Public Utilities Commission (CPUC) colocou PG & E sobre a observação que ele primeiro deve completar de alta energia, estudos no exterior tridimensionais para determinar a força exata ea velocidade da nova linha de falha descoberto há três anos apenas uma algumas centenas de metros ao largo da costa da usina nuclear.

A ação do juiz veio por iniciativa da Aliança para a Responsabilidade Nuclear, um grupo de vigilância anti-nuclear com sede em San Luis Obispo. PG & E funcionários minimizou a decisão, descrevendo-o como uma ação ministerial e apontando que eles já haviam concordado com uma aprovação suspensa, o que significa que os novos estudos sísmicos necessários para ser concluída antes da aplicação novo licenciamento poderia ser aprovado. David Weisman com a aliança insistia que havia uma diferença significativa entre uma suspensão e uma negação. Com uma aplicação suspensa, disse Weisman, PG & E teria sido autorizado a usar todos os dados que já está coletados como parte do seu aplicativo novo licenciamento. Mas porque o juiz negou o pedido, disse ele, PG & E teria que usar os dados coletados somente depois que os novos estudos sísmicos foram concluídos. Nesse intervalo de três a cinco anos, disse Weisman, as forças de mercado que podem afetar a análise de custo-benefício necessário para a exigência de novo licenciamento pode mudar drasticamente. Solar e eólica, segundo ele, pode ser significativamente mais barato em três anos. Da mesma forma, novas exigências que a PG & E tomar medidas para melhor arrefecer a água escoada para o oceano pelos reatores pode fazer Diablo Canyon significativamente mais caro. Nesse meio tempo, Weisman também confirmou que a aliança também está se opondo da PG & E esforço para recuperar os custos associados com os estudos sísmicos tridimensionais. PG & E, disse Weisman, inicialmente estimou que o custo de tais estudos seria de R $ 18 milhões. Posteriormente, ele disse, os custos dispararam para US $ 64 milhões. Até PG & E justifica que, Weisman disse, a aliança se oporia aplicativo de recuperação de custos da concessionária com o CPUC.

NRC março Email: "As paredes da Unidade 4 piscina de combustível gasto entraram em colapso, e não há água lá dentro" - ENE Notícias

De: Boska, John
Enviada em: quarta - feira, 16 de março, 2011 11:31
Para: Guzman, Richard
Cc: Pickett, Douglas
Assunto: Desenvolvimentos no Japão
Importância: Alta

Ricos, leia e comente, para distribuição a nossa filial.

Em uma entrevista com Joe Giitter que acaba de terminar, fomos informados de que a situação é agora muito pior no Japão. As paredes da Unidade 4 piscina de combustível gasto entraram em colapso, e não há água lá dentro. Havia um grande número de conjuntos de combustível na piscina, e que o combustível pode já não estar intacto. Os níveis de radiação estão aumentando tanto que pode ser difícil de trabalhar sobre os outros cinco reatores no local, o que poderia levar a mais danos combustível e lançamentos. [...]

A caixa preta Fukushima
A perigosa falta de urgência em extrair lições do desastre nuclear do Japão

Os sistemas complexos, jerry-equipado

Por enquanto, o risco é que o relatório intercalar não recebe a atenção que merece. Até agora, parece ter despertado mais interesse em um site techie chamado Physics Forums, amado de engenheiros nucleares, do que na imprensa japonesa.
Domingo, 8 de janeiro, 2012

Domingo TIMEOUT
Fukushima estabelece laços da mídia japonesas nuas ao topo
Por David McNeill
Especial para o The Japan Times

A crise em curso em torno da usina nuclear de Fukushima No. 1 que está sendo relatado com precisão na mídia japonesa?

Não, diz o jornalista independente Shigeo Abe, que afirma que as autoridades, e muitos jornalistas, ter feito um mau trabalho de informar as pessoas sobre a energia nuclear no Japão, tanto antes como durante a crise - e que os custos de limpeza estão sendo maciçamente subestimado e subnotificados.

"O governo diz que, enquanto o vazamento radioativo pode ser represado a partir dos lados pode ser interrompido, mas isso é errado", Abe insiste. "Eles vão ter que construir uma enorme vala debaixo da planta para conter a radiação - uma fralda gigante. Isso é uma construção enorme escala e vai custar uma fortuna. O governo sabe disso, mas não vou revelá-la. "

NRC diz que não há motivo ainda para Davis-Besse rachaduras
Atualizado: sexta-feira, 6 de janeiro, 2012, 02:14 EST
Publicação: quinta-feira, 5 de janeiro, 2012, 16:01 EST
* JOHN seewer, Associated Press

Port Clinton, Ohio (AP) - Inspetores federais estão convencidos de que um reator nuclear ao longo do Lago Erie é seguro operar mesmo que disse quinta-feira que não está claro por que pequenas rachaduras apareceram em uma casca de concreto que protege a planta.

Debris campo do tamanho da Califórnia De Tsunami japonês Começa A maca Costa Oeste

Detritos Japão tsunami começa a bater US costa

Restos Do Japão Tsunami Começando a terra limpa em Tofino

Publicado em domingo, janeiro 15, 2012 por Sonhos comuns
Da Rússia Radioactive Phobos-Grunt sonda espacial Caiu na Terra domingo
por Karl Grossman

Sonda espacial Phobos-Grunt da Rússia, com 22 quilos de radioativo cobalto-57 a bordo, caiu na Terra neste domingo. A sonda foi lançada em novembro de ir a Phobos, uma lua de Marte, mas seu sistema de foguete não conseguiu dispará-la para a frente a partir da órbita baixa da Terra ....

O que aconteceu demonstra o que poderia ter ocorrido para o rover movido a plutônio, que a NASA chama Curiosity, que foi lançado em 26 de novembro em uma viagem a Marte. O lançamento do Curiosity passou sem incidentes. É agora a caminho de Marte. Mas poderia ter acabado como Phobos-Grunt em queda de volta para a Terra a partir do espaço, as suas £ 10,6 de plutônio lançada como poeira radioativa letal.

Além disso, os Estados Unidos ea Rússia estão ambos planejando lançar outros dispositivos espaciais com materiais nucleares a bordo. Acidentes com descarga de materiais nucleares é inevitável-eles já ocorreu em ambos os EUA e os programas espaciais russos / soviéticos ....

SEGURANÇA NUCLEAR E NUCLEAR ECONOMIA:
Historicamente, ACIDENTES escurecer o PERSPECTIVAS PARA CONSTRUÇÃO reactor nuclear; Fukushima ter um grande impacto
Baixe aqui PDF
Mark Cooper, PHD
Senior Fellow para Análise Econômica
Instituto de Energia e Meio Ambiente, Vermont Law School

RESUMO
History has shown that each major nuclear accident has caused a re-examination of the risks of nuclear power leading to more stringent safety requirement and higher costs. The failures that led to the ongoing catastrophe at Fukushima are being scrutinized in the United States and other countries. An analysis of the current re-evaluations of nuclear power and a comparison with the substance and economic impact of past, post-accident reviews provides important insights into the prospects of new nuclear reactor construction in the decade after Fukushima.
 Before Fukushima, the mythical “nuclear renaissance” had already proven to be a bubble with the air rapidly leaking out of it. Fukushima will make it even more difficult to inflate.
Economia
Fukushima is magnifying the economic problems that the “nuclear renaissance” faced, which are the very problems that have plagued nuclear power throughout its history. Nuclear power has always suffered from high cost and continuous cost escalation, high risk and uncertainty. With long lead-times and large sunk costs, nuclear is a risky investment in an environment filled with ambiguities. That is the reason that the “nuclear renaissance” never got started.
The nuclear reactor disaster at Fukushima will increase the cost and further undermine the economic viability of nuclear power in any country that conducts such a review.
 The Japanese government has recently estimated that the cost of power from nuclear reactors will be 50 percent higher than estimated seven years ago.
 This increase is consistent with the impact of past accidents.
Safety risks render the nuclear industry uninsurable in commercial markets. Fukushima reminds the financial markets that the liability of a major accident will instantaneously bankrupt the utility owner, absent the socialization of costs.
 The cost of the Fukushima accident has been estimated as high as $250 billion and rising, which essentially bankrupted Tokyo Electric Power Co., the fourth largest utility in the world.
 Estimates of the cost of a severe accident in the US are in this range or higher.
 Although the bailout of nuclear power cushions the blow, it also constrains the growth of profit, which makes the sector less attractive to investors.
Segurança
Fukushima has stimulated vigorous reviews around the world in part because it is severe (the worst accident affecting a nuclear reactor in a market economy) and in part because it occurred in a nation that was assumed to have a high standard of safety and superb technical expertise. Although the technical challenges are different with each accident, the challenges perceived by those responsible for nuclear safety in the wake of the Fukushima accident are quite substantial and reflect general historic themes.
 faulty design,
 insufficient backup systems,
 human error,
2
 inadequate contingency plans, and
 poor communications.
Even more striking are the persistent institutional failures revealed by a comparison between the post-accident evaluations of TMI and Fukushima, including
 Failure of voluntary, self-regulation;
 Denial of the reality of risk;
 Lack of safety culture;
 Lack of a comprehensive, consistent regulatory framework;
 The challenge of continuous change and the failure to resolve outstanding safety issues;
 Failure to require existing reactors to add safety measures because of cost; e,
 Complexity, confusion and chaos in the response to a severe accident.
With the global nuclear safety institutions expressing strong concerns, particularly the advanced industrial nuclear nations, and the aftermath of Fukushima likely to command attention for years as the extent of the damage and the challenge of decommissioning unfold, the issues are likely to continue to have traction.
Política
The reviews stimulated by accidents are not limited to safety issues. In the wake of Fukushima re-evaluations of energy options and nuclear risks and economics have substantially dimmed the prospects for construction of new nuclear reactors.
 Major policy reviews by governments have led several nations to decide to scale back or abandon their commitments to nuclear power (including important large industrial national like Japan, Germany);
 Financial institutions have conducted extensive reassessments of the economic prospects of nuclear power and concluded that the costs will rise;
 Utilities with nuclear plans in several national have continued to be downgraded by the rating agencies, and
 Several major firms have abandoned the sector altogether or been forced to scale back their activities.
As all stakeholders re-examine all aspect of energy policy, the risks of nuclear reactors increase and the attractiveness of nuclear power compared to other options decreases. From a big picture perspective, Fukushima has had and is likely to continue to have an electrifying impact on the development of nuclear power because it combines the most powerful message from TMI on cost escalation with the most powerful message from Chernobyl on the risk of nuclear reactors in a nation where it was not supposed to happen. And, it has taken place in an environment where information and images flow instantaneously around the world, so the public sees the drama and trauma of losing control of a nuclear reaction in real time.

=======
To help keep EON's work going, please check out all the support options on our Donation Page or you can also send a check made out to EON to EON, POB 1047, Bolinas, CA
Or…just:


Facebook Twitter Email Linkedin Digg Delicioso Reddit Stumbleupon

Sobre o Administrador

James Heddle and Mary Beth Brangan administer this blog as well as Planetarian Perspectives . Premiado produtores de mídia, bem como educadores e lideranças comunitárias, que co-dirigir EON - Rede Opções Ecológicos . The EON YouTube channel has over 500 posts and over 2,000 subscribers.
This entry was posted in Uncategorized . Bookmark the permalink .

One Response to Nuclear News Digest – 1-20-2012

  1. Pingback: The Wake-Up Call from Fukushima – Uncensored | eon3EMFblog.net

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>